gabriel

Gabriel Grossi é considerado um dos maiores representantes da harmônica no mundo. Com muita personalidade, desenvolve caminhos inusitados para a inserção de seu instrumento no rico universo da música brasileira, tendo como principal assinatura o virtuosismo e muita emoção.

Apesar de jovem, Gabriel tem uma trajetória extensa. Além de carreira solo bem estabelecida dentro e fora do país, é desde 2005, integrante do Hamilton de Holanda Quinteto, conjunto vencedor do prêmio Tim 2007 e finalista do Grammy Latino por três vezes consecutivas. Sempre envolvido em importantes projetos, Gabriel foi parceiro frequente do saudoso e consagrado clarinetista Paulo Moura, com quem atuou de 2003 até seu falecimento. No ano de 2004, também gravou CD e DVD com as cantoras Zélia Duncan e Beth Carvalho, com as quais trabalhou bastante.

Seu disco de estréia, “Diz Que Fui Por Aí”, recebeu elogios pela concepção musical, composição e arranjos. O segundo, “Afinidade” (em duo com o grande violonista Marco Pereira), e o terceiro, “Arapuca” ( inspirado no universo do forró) também conquistaram crítica e o público, mostrando que é possível aliar a tradição da música instrumental com o gosto popular, levando o nome de Gabriel para um amplo reconhecimento.

Em 2009, formou seu trio com os instrumentistas Guilherme Ribeiro (piano) e Sergio Machado (bateria). Com essa formação gravou “Horizonte”, albúm preparado durante a turnê que realizou com o lendário trombonista Raul de Souza, e, em 2011, lançou o CD “Zibididi” com o premiado guitarrista Diego Figueiredo, album composto exclusivamente por temas autorais.

Já em 2012, Gabriel lançou mais dois trabalhos, CD “Villa Lobos Popular”, em duo com o Pianista Amilton Godoy (Zimbo Trio) e o CD “Realejo” com o acordeonista Bebe Kramer. Em 2013 gravou “Urbano”, com temas autorais e uma proposta moderna dentro do universo da harmônica.

No início de 2015 foi chamado pelo consagrado jornalista e produtor francês Remy Kopakopul para fazer a direção músical, produção e arranjos do musical “K Rio K ” em Paris. Essa peça fala da relação Rio-Paris dos anos 20. Em julho de 2015 gravou o cd “Roda Gingante” do multinstrumentista Arismar do Espírito Santo. Em setembro de 2015, grava o disco “Nascente”, lançado em 2016.
Em 2016 lança em parceria com o violonista Felix Júnior o projeto/disco/show “Nascente”, em homenagem à Guinga e Hermeto Pascoal; além de dar continuidade aos projetos “Urbano”, “Realejo” (com Bebê Kramer),“Villa Lobos Popular (com Amilton Godoy) em homenagem a Villa Lobos e “Fole de Boca” (projeto que busca novos caminhos para o forró). Em 2016, também produziu dois discos em homenagem aos seus mestres da harmônica: Toots Thielemans e Maurício Einhorn. No projeto “ we do it out of love ”, Gabriel e seu parceiro Alex Rossi Juntaram diversos harmonicistas de vários lugares do mundo para prestar essa homenagem e entregaram o disco pessoalmente ao homenageado Toots Thielemans em seu aniversário de 94 anos. Na homenagem “ Viva Mauricio Einhorn ” Grossi se juntou ao seu parceiro Pablo Fagundes e convidaram mais 26 gaitistas Brasileiros para gravar um disco duplo brindando a obra do grande Mauricio Einhorn. Mais recentemente, gravou seu quinto disco com Hamilton de Holanda Quinteto, homenageando Milton Nascimento e comemorando os dez anos de existência do grupo.

Com 9 discos lançados, gravações e shows com grandes nomes da música nacional e internacional (entre eles, Hermeto Pascoal, Chico Buarque, Ivan Lins, Leila Pinheiro, João Donato, Dave Matthews, Guinga, Lenine, Djavan, Milton Nascimento, Dominguinhos entre outros) e diversas turnês ao redor do mundo, Gabriel coleciona um extenso currículo agregando experiência ímpar e total reconhecimento e reverência do grande público e dos que mais conhecem do assunto.