Paulo Bellinati e Marco Pereira

Paulo Bellinati e Marco Pereira

Paulo Bellinati e Marco Pereira unem seus violões, arranjos e composições neste encontro inédito. Colegas do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo quando lá estudavam com Isaias Sávio, já dividiam suas paixões em comum pela musica e pelo violão.

Com brilhante carreiras individuais semelhantes e com vários CDs solo gravados nos USA, Europa e no Brasil, ambos conquistaram reconhecimento internacional tendo seus arranjos e composições gravados e tocados pelos maiores intérpretes da atualidade.

Para esse encontro Pereira e Bellinati, além de apresentarem peças de seu repertório autoral consagrado, decidiram homenagear grandes mestres da música brasileira, incluindo obras de Dilermando Reis e Dominguinhos, adaptadas para a sonoridade desse novo duo.

PAULO BELLINATI

PAULO BELLINATI é considerado um dos maiores nomes do violão brasileiro contemporâneo, além de compositor, arranjador, multi instrumentista, produtor e pesquisador respeitado. Trabalhou com Steve Swallow, Carla Bley, Edu Lobo, Chico Buarque, MPB-4, João Bosco, Leila Pinheiro e Gal Costa com a qual recebeu o Prêmio Sharp 94 de melhor arranjador pelo disco “O Sorriso do Gato de Alice”. Participa também do grupo instrumental Pau Brasil, um dos mais respeitados do gênero. Além disso, tem composições suas gravadas pelos maiores violonistas e grupos instrumentais da atualidade.

Vários de seus CDs são referência de qualidade no Brasil e no mundo, entre eles o premiado “The Guitar Works of Garoto”(GSP-1991), sobre a obra de Aníbal Augusto Sardinha (Garoto), “Lira Brasileira”(GSP-1997), completamente autoral e “Afro-Sambas” (GSP-1997/Biscoito Fino-2010), em duo com a cantora Mônica Salmaso, ambos indicados finalistas ao Prémio Sharp de Musica. No Brasil lançou o Cd “VIRADO”(2009) em duo com Weber Lopes e o Cd PINGUE-PONGUE (Delira Música-2011), que comemora 20 anos de sua parceria com a violonista Cristina Azuma.

Seu “CONCERTO CABOCLO P/ DOIS VIOLÕES E ORQUESTRA”, encomendado pela OSESP, teve a estréia mundial em junho de 2012 na Sala São Paulo, com os solistas João Luiz e Douglas Lora à frente da OSESP, regida pelo Maestro Giancarlo Guerrero. Em abril de 2013 o Concerto teve sua première nos USA, com os mesmos solistas à frente da Orquestra Sinfónica da Universidade da Carolina do Sul.

No final de 2012 o lançamento do CAIXOTE PAU BRASIL com 8 Cds, DVD e livro de Carlos Calado, comemora 30 anos da trajetória discografia do grupo (1983-2013), contendo todos os LPs remasterizados, incluindo faixas “bônus” inéditas em todos os CDs.

Com Grupo Pau Brasil gravou também “Villa-Lobos Superstar” tendo como convidados o quarteto de cordas Ensemble SP e o cantor Renato Braz, dedicado à obra de Heitor Villa-Lobos. Este trabalho rendeu ao grupo em 2013 o 24o Premio da Música Brasileira nas categorias melhor CD e melhor grupo instrumental. Em 2015 o Pau Brasil realiza mais um projeto: o CD “Daqui” e o DVD “Delá”, gravados em Oslo na Noruega, ambos lançados no Brasil em 2016.

MARCO PEREIRA

MARCO PEREIRA mantem intensa atividade como solista, tanto nos Estados Unidos quanto na Europa, onde se apresenta regularmente. É professor adjunto no Departamento de Composição da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e suas composições estão publicadas pela Editora Lemoine de Paris e pela GSP (Guitar Solo Publications – San Francisco, CA – USA).

Viveu na França por cinco anos e recebeu o título de Mestre em Violão

Clássico pela Université Musicale Internationale de Paris. Defendeu tese sobre a música de Heitor Villa-Lobos no Departamento de Musicologia da Universidade de Paris-Sorbonne o que resultou no seu livro Heitor Villa- Lobos, sua obra para violão. Na Espanha, obteve dois prêmios em importantes concursos internacionais: Concurso Andrés Segóvia (Palma de Mallorca) e Concurso Francisco Tárrega (Valência).

Criou na UnB (Universidade de Brasília), os cursos de Violão Superior e Harmonia Funcional. Gravou dois discos pelo selo Som da Gente, de São Paulo (Violão Popular Brasileiro Contemporâneo – 1985 e Círculo das Cordas – 1987), trabalhos que o levaram ao Town Hall, de Nova York, em 1988.

Gravou com Luciana Souza, Zélia Duncan, Edu Lobo, Cássia Eller, Gilberto Gil, Gal Costa, Wagner Tiso, Daniela Mercury, Zizi Possi, Rildo Hora, Paulinho da Viola, Tom Jobim, Milton Nascimento, Leila Pinheiro, Fátima Guedes, Nelson Gonçalves e Roberto Carlos, entre outros.

Recebeu o prêmio Sharp em dois anos consecutivos: Melhor Arranjador de MPB pelo disco Gal, da cantora Gal Costa – 1993 e Melhor Solista/Melhor Disco Instrumental do ano pelo trabalho Bons Encontros, em duo com o pianista Cristóvão Bastos – 1994.

Em 1995, lançou três CDs : Dança dos Quatro Ventos (GHA), Elegia (Channel Classics) da Holanda e Brasil Musical (Tom Brasil).
Gravou em 1999 o elogiadíssimo CD de violão solo, Valsas Brasileiras. Seus outros CDs são: Luz das Cordas (com Hamilton de Holanda), Afinidade (com Gabriel Grossi), Original (violão solo-GSP), O samba da minha terra, Stella del Matino (EGEA – Perugia –Itália), Essence (Kind of Blue – Lugano – Suiça), Camerístico (para violão e orquestra), e os albums+CD Ritmos Brasileiros e Cristal.

Em 2011 lançou, em parceria com Rogério Caetano o método “Sete Cordas, técnica e estilo” e os 3 volumes dos Cadernos Harmonia.
Em novembro de 2012, fez em São Paulo a primeira apresentação de sua obra “Lendas Amazônicas – Fantasia concertante para dois violões e orquestra”, em cinco movimentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *